h1

At night it was the bright of the moon with me Time is just floating away Oh rainy day, come ‘round But i love when you come over to the house I love it when you come ‘round to my house…

novembro 24, 2008

In The Midnight Hour.

Quando você é criança, a noite é assustadora

porque há monstros escondidos embaixo da cama.

Quando você cresce, os monstros são diferentes.

Dúvida.

Solidão.

Arrependimento.

Embora, seja mais velho e mais inteligente,

ainda se acha com medo do escuro.

(…)

Dormir.

É a coisa mais fácil de fazer. Você apenas…

Fecha os olhos.

Mas, para muitos de nós…

O sono parece estar fora de alcance.

Queremos, mas não sabemos como conseguir.

Mas quando enfrentamos nossos demônios,

enfrentamos nossos medos…

E recorremos ao outro por ajuda…

A noite não é tão assustadora, porque…

Percebemos que não estamos sozinhos, no escuro.

De tempos em tempos somos obrigados a decidir nossa vida. Escolhemos nossos amores, nossos amigos, a respectiva profissão e o que iremos fazer pelos próximos anos. Hoje ouvi a seguinte frase: “Não é fácil decidir a vida.”

De forma alguma o é. Pois, a vida trata de dar as suas voltas, e cada decisão tomada implica em levar prós e contras, escolher caminhos dos quais nem sempre se é como se imaginou que fosse. Nos vemos enfrentando dúvidas, arrependimentos por decisões tomadas e como se não bastasse ninguém pode decidir a vida de outra pessoa apenas estar ao lado para dar suporte. Ao tomar decisões tomamos sozinhos, somos nós mesmos que iremos enfrentar as consequências.

Dúvidas ao tomar decisões existe e sempre existirá. O que não pode acontecer em hipótese alguma é o caos instituir sua existência. Pois, o caos convidará a dúvida para dentro de tudo que se acredita e se pode fazer lutar. Durante estes dias, não existe monstro maior do que este. Duvidar que algo vai dar certo é natural ninguém possui o dom da predicação e da adivinhação. Mas ninguém pode perder o poder de reagir, de lutar e ter fé. Sem isso não há como sair do inferno das dúvidas.

Algumas vezes batemos de frente com essa luta sem saber que caminho tomar. Alguns não amadurecem, continuam a fazer escolhas inconsequentes das quais qualquer lógica é incapaz de aferir um significado plausível diante de uma compreensão mudana. Ou se conseguiram fazem de tudo para retomar o caminho de quando ainda não tinha tanta experiência. e responsabilidades, mas querem trazer consigo as conquistas propiciadas pela experiência. Alterna-se entre a vivência da independência com suas responsabilidades e o início dos 20 e poucos anos de total pouca responsabilidade, duas fases que nãos e coadunam e não permitem interferência uma da outra. Não é fácil deixar esta fase de transição por tudo que ela representa em suas possibilidades.

Os medos da infância se parecem em muito com o a fase adulta só que com uma nova roupagem. Não mudam em nada. Fernando Anitelli é muito feliz quando diz na música “EU não sei na verdade quem eu sou”: Velhinhos são crianças nascidas faz tempo. Só porque nosso sistema de recompensas neural na fase adulta já não é tão grande quanto na infância, o que coloca tudo numa nova perspectiva, não significa que os nossas possibilidades, em lidar com o que é humano, mudaram.

Como concurseiro tenho aprendido muito com as possibilidades. Cada prova é uma prova. Ricas em possibilidades para deixar os velhos monstros para trás. Cada dia de prova é uma experiência única durante as 12h do dia enfrento a maioria dos meus demônios que me assolam durante toda a preparação. O mais curioso é que anseio por tudo isso.

Na verdade cada noite é rica em possibilidades. Digo a noite, não por haver silêncio, ou render mais. Mas sim, pois no amanhecer que anuncia o dia ao iluminar a vida, as relações nela presente,
revela as escolhas feitas, as falhas naquele plano que parecia ser imbatível e até aonde tudo isso foi. E por incrível que pareça a única coisa que realmente arrefece este embate é uma boa noite de sono. Descansados se tem força para enfrentar novos desafios, sobretudo as quebras nas expectativas nos planos que foram traçados durante a noite.

Problema mesmo, é quando o dia não é suficiente para conter suas próprias preocupações. Sem pedir licença invade o meio da noite, o único momento em que se pode sentir que todas as coisas são possíveis. De fato dormir é algo tão simples, mas quando suas preocupações te tiram a segurança conquistada e deixa sua própria casa as coisas ficam realmente difíceis. O sono parece estar fora de alcance e promove sempre um embate entre o que realmente importa na hora de conseguir decidir a vida.

Talvez, por tudo isso seja muito difícil decidir a vida. Mas, hoje é uma nova noite cheia de possibilidades. Quem sabe, se não é o momento em que sendo tudo possível se possa ser como se é e reconhecer-se como tal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: