Posts Tagged ‘The Verve’

h1

Sonnet

agosto 11, 2008

Da Duração das Obras

Algumas obras morrem porque nada valem; estas, por morrerem logo, são natimortas. Outras têm o dia breve que lhes confere a sua expressão de um estado de espírito passageiro ou de uma moda da sociedade; morrem na infância. Outras, de maior escopo, coexistem com uma época inteira do país, em cuja língua foram escritas, e, passada essa época, elas também passam; morrem na puberdade da fama e não alcançam mais do que a adolescência na vida perene da glória. Outras ainda, como exprimem coisas fundamentais da mentalidade do seu país, ou da civilização, a que ele pertence, duram tanto quanto dura aquela civilização; essas alcançam a idade adulta da glória universal. Mas outras duram além da civilização, cujos sentimentos expressam. Essas atingem aquela maturidade de vida que é tão mortal como os Deuses, que começam mas não acabam, como acontece com o Tempo; e estão sujeitas apenas ao mistério final que o Destino encobre para todo o sempre (…)

Fernando Pessoa, in ‘Heróstrato’
h1

Lucky Man

agosto 7, 2008

Quase 10 anos de sua parada quando ressurgem, ainda continuam fazendo boa música. O The Verve é uma daquelas bandas Britânicas idiossincráticas por natureza. São Capazes de continuar melancólicos e ao mesmo tempo aliar uma musicalidade contagiante ao se firmar diante da revolução da música trazida pelo Ipod, e o Itunes. Sua música é diferente da maioria das bandas que estáo nas paradas, não soa repetitiva ou sem criatividade. Apesar de que Richard Ashcroft em carreira solo não chega aos pés de suas composições quando está com o The Verve. Este é o mais novo single.

Will those feet in modern times
Walk on soles that are made in China?
Feel the bright prosaic malls
And the corridors that go on and on and on

I was blind – couldn’t see
We are one incomplete
I was blind – in the city
Waiting for light wind to be saved
Cause love is noise and love is pain
Love is these blues that I’m singing again
Love is noise and love is pain
Love is these blues that I’m singing again, again

Will those feet in modern times
Understand this world’s affliction
Recognise the righteous anger
Understand this world’s addiction?

I was blind – couldn’t see
What was here in me
I was blind – insecure
I felt like the road was way too long, yeah
Cause love is noise and love is pain
Love is these blues that I’m singing again
Love is noise and love is pain
Love is these blues that I’m singing again
Love is noise, love is pain
Love is these blues that I’m feeling again
Love is noise, love is pain
Love is these blues that I’m singing again, again, again, again, again, again

Cause love is noise, love is pain
Love is these blues that you’re feeling again
Love is noise, love is pain
Love is these blues that I’m singing again, again, again

Will those feet in modern times
Walk on soles made in China?
Will those feet in modern times
See the bright prosaic malls?
Will those feet in modern times
Recognise the heavy burden
Will those feet in modern times
Pardon me for my sins
Love is noise
Come on